Aprenda a história da House Music (e suas vertentes) com Matheus Tavares

O marketeiro carioca (e agora vlogger) Matheus Tavares fez uma pesquisa completa sobre a história da house music. Como resultado, ele preparou um vídeo completo para você aprender tudo sobre este gênero fundamental da história da música popular mundial.

Deep house, tech house, progressive house, electro house e bass house. Em resumo, esses são alguns dos subgêneros (e vertentes) que o Matheus também explora ao contar toda a história da house music.

Portanto, assista ao vídeo completo abaixo:

Assista a outros vídeos interessantes no canal Vibe Infinita no YouTube, por sinal um canal lotado de conteúdo educativo e bons debates sobre o universo da música eletrônica.

Vale também conferir o documentário Pump Up The Volume da BBC de Londres clicando aqui. Este documentário é considerado por muitos uma das “bíblias” da dance music.


Quer aprender a produzir suas próprias tracks e remixes? Clique aqui e conheça o curso completo de produção musical da MkMN.


HOUSE MUSIC NA WIKIPÉDIA

House music é um estilo de música eletrônica surgido em clubes de dança underground de Chicago (estado de Illinois), no inicio da década de 1980.

Mas há muitos mitos sobre como ocorreu o nascimento da house music, mas de fato não apresentam fontes e não indicam quais os produtores que trabalharam no desenvolvimento da cultura house music. Muitos dizem que a house music é uma vertente da disco music e da electropop da década de 1970, pois foram estilos musicais quase que contemporâneos.[6] Frankie Knuckles é aclamado por muitos como o “pai” da House Music, ele que é um dos pioneiros deste gênero juntamente com outros nomes como Tony Humphries. A maioria dos projetos (desenvolvidos por DJs, produtores e grupos musicais) têm como origem os seguintes países: Países Baixos, Itália, Alemanha, Bélgica, Estados Unidos e, Reino Unido.

Barack Obama e Frankie Knuckles, considerado o pai da house music

Este estilo chegou ao cenário da música contemporânea, ganhando popularidade além dos clubes e festivais, mas também na vida cotidiana através de filmes e rádios. Atualmente existem muitos subgêneros da house, dependendo das regiões onde é produzido, tais como: funky-house, tech-house, disco-house, progressive house, electro-house, acid house, soulful house, neo-jazz-house, entre outros. Onde o elemento comum dos subgêneros é o uso da batida 4/4 gerada por uma bateria eletrônica, completada com uma linha de baixo (na maioria também gerada eletronicamente), ou acréscimos de samplers e pequenas porções de voz ou de instrumentos de outros estilos.

No Brasil a House Music somente destronou outros ritmos em 1989, quando a música Pump Up the Jam do grupo Technotronic invadiu os clubes do mundo, tornando a Dance Music uma mania. A House ficou popularmente conhecida pelo termo pejorativo de “poperô”. Em 1996 essa música retornou às paradas de sucesso no filme Space Jam, provando que a House Music tinha muito mais fôlego que os críticos poderiam imaginar.

Muitos, na época, falaram que a House era um estilo passageiro e que seria apenas mais um modismo, mas passados 20 anos, o ritmo dançante da house music continua intacto e parece até com mais vigor, agora com o apoio de ritmos que originaram dela, como o Acid House, Deep House, Progressive House, Tech House, Electro House e vários outros.

A música house é uptempo, ou seja, possui batidas bem rápidas variando entre 118 e 135 bpm, apesar de apresentar batidas mais lentas no seu surgimento – clique aqui para ler o artigo completo da Wikipédia.

About The Author

Felippe Senne

www.makemusicnow.com.br